terça-feira, 29 de janeiro de 2013

CARTA DE AMOR PRA NINGUÉM

                                                         
Dirás um dia que fui um grande amor, verás que acima do tempo e da razão está a felicidade. Que só se vive uma vez, que o tempo não volta e que ninguém tem controle sobre nada além de si próprio.

Nesse dia perceberás que não estou mais aí, que nos perdemos… Entenderás também porque não pude esperá-lo e porque isso tudo aconteceu. Não haverá arrependimentos ou sofrimentos, pelo contrário, uma clarividência quase divina trará alento ao seu coração. Desejarás o meu bem, como desejo o seu. Uma urgência visceral lhe consumirá até a alma, viver se tornará prioritário.

Será o fim da interminável busca pelo “perfeito” para achar , na simplicidade, a paz. Ironicamente, quando desistimos de buscar o que queremos, recebemos o que precisamos.

Seremos nós dois? Não sei… mas se assim for estaremos desnudos de todo preconceito, não existirão paradigmas e, sem medos, livres de culpas ou vergonhas, nos amaremos intensamente. Sim, sem garantias, mas felizes pelo momento, aceitando o “eterno enquanto durar”.

Que assim seja,


Nenhum comentário: