segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

domingo, 30 de janeiro de 2011

sorte

Último dia de férias em Minas, hora de arrumar as coisas e voltar pra casa.

Muita coisa passando pela cabeça, muitos planos para 2011, muita nostalgia dos dias incríveis que passei nesse mês, mta gente que amo ficando pra trás.. mas é sempre a mesma história quando recebo um e-mail da faculdade comunicando o início das aulas.

Esse ano será diferente.. o último da facudade, os amigos quase todos indo pra fora do Brasil, um provável amor surgindo, não estou trabalhando ainda diferentemente dos outros anos em Goiânia que já comecei empregada, o carnaval será de muita farra em Diamantina com as amigas, e eu vou ganhar um presente de niver que desejo há muito tempo. =)

Tô com a cabeça mais aberta, estudando e aprendendo um tanto de coisas novas e que sempre gostei, desvendando outros caminhos, investindo em coisas que me fazem feliz, sinto que esse será um ano light e ao mesmo tempo muito mais proveitoso que os outros.

Para recomeçar e dar sorte à volta pra casa.. deixo aqui uma imagem traduz bem o meu desejo de começar esse 2011 com o pé direito.


sábado, 29 de janeiro de 2011

Trivial



Você ali
Tão diferente do que eu já pensei
Que desconheço quem girou meu eixo
Ou rolaram seixos
E eu não notei
Mas quando olhei
Já era mais que bruma
Eu estava trêmulo
Era trivial
Eu era sombra de um sol bissexto
Que congela o gesto
E agora era fatal
Que o jogo da verdade me trouxesse aqui
Onde não há canção pra vir calar
O que o olhar da gente faz luzir


Trivial - Vinicius Calderoni


terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Tenho fases.. como a lua..


"Tenho fases, como a lua
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha
Fases que vão e que vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.


E roda a melancolia seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...)
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu..."


Cecília Meireles

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Do mIRC ao Twitter.. uma volta pelo mundo do marketing digital.

Se você tem mais de 20 anos, e participou ativamente do boom proporcionado pela inclusão da Internet discada em diversos lares no Brasil, no fim da década de 90, então você com certeza fez parte da geração mIRC. Ou seus similares (Avalanche, Ninja Script, Scoop Script, Patricinha) entre os mais variados programas de relacionamento, muito comuns durante esse período e que, ainda hoje resistem apesar de terem sido deixados no limbo após o aparecimento das redes sociais virtuais.

Para àqueles que pertencem à nova geração, na verdade a sigla IRC (Internet Relay Chat) consistia num programa instalado com o intuído de trocar conversas, pequenos arquivos, imagens, textos. O mIRC foi criado oficialmente no ano de 1993 mas se tornou muito popular no Brasil entre 1998 e 2004. Como na época, não havia a variedade de opções que hoje os gadgets disponibilizam, as conversas eram geralmente na base do: “como você é?” ou “qual a cor dos seus olhos”, webcam e microfone ainda eram artigos de muito luxo até então.

do mIRC, passando pelo ICQ e MSN até o Twitter

Aliás, pode-se até dizer que foi por conta da webcam e do microfone que se serviu de plataforma para as primeiras redes sociais na web. A Microsoft na época havia incorporado o NetMeeting (uma plataforma VOIP de conversa via webcam onde os usuários se falavam). Porém, sites como o Omegle e o Chatroulette floresceram. Esses dois sites em especial podem conversar com qualquer pessoa desconhecida aleatoriamente, que esteja utilizando a rede no momento.

Mas nesse programa primário, as primeiras iniciativas de marketing digital começaram a indicar o futuro que se principiava no horizonte. Os canais ou salas de bate-papo popularmente conhecidas com esse símbolo (#) na frente, eram recheadas de anúncios e na época se conseguia movimentar muitas pessoas em torno de eventos criados pelos integrantes, os famosos IRContros.

Conforme a internet ia se popularizando novos programas baseados no mesmo princípio do mIRC foram surgindo, o segundo deles foi o ICQ. O programa é semelhante ao MSN Messenger, mas sua criação ainda remonta o ano de 1996, criado por 04 estudantes israelenses, o ICQ (I seek you) ou “Eu procuro você” no início era uma ferramenta de busca entre as pessoas. Em geral, o ICQ foi antes do Messenger uma espécie de “favoritos do mIRC”. As pessoas buscavam conhecer outras pelo mIRC e a partir daí, adicionavam-nas para uma conversa mais particular no ICQ.

O que era interessante notar através desse programa é que apesar de ter tido relativo sucesso no Brasil, no início era um programa bastante pesado e consumia muitos dados da memória do computador, fator que acabou prejudicando seu sucesso no País, o que veio a mudar com o MSN Messenger.

Já a Microsoft, apostou no MSN Messenger, um dos mais populares programas de Bate Papo instantâneos disponíveis na Internet, e com várias cópias feitas por sites, como o Yahoo. O Messenger tem a vantagem de ser um programa compatível com boa parte dos computadores e sistemas operacionais atualmente encontrados, com diversas possibilidades que permitem inclusive vídeo-conferência, o programa apresenta uma interface intuitiva e que facilita o manuseio se comparado, por exemplo, no início com o ICQ.

A Microsoft entendeu a proposta do Messenger e nas atualizações seguintes, inseriu banners para a divulgação e a atuação massiva de anúncio. Hoje a proposta se reverte num espaço publicitário de imenso valor agregado, com uma visibilidade muito maior do que outros meios, como o outdoor ou folder (para não dizer a divulgação por outros meios impressos).

O Messenger sabe aproveitar suas qualidades e com isso, a produção de marketing é bem maior e com resultados mais satisfatórios.

O mIRC viu perder espaço por volta de 2003/4 com aparecimento das primeiras salas de bate papo virtuais (no Brasil: O Chat do UOL e do BOL só para citar exemplo. Dessa forma, esses sites e as chamadas Redes Sociais começam a tomar forma. Sites como o Fotolog.com, e blogs, além das redes sociais, como o Orkut, Myspace, Facebook chegando mais precisamente ao Twitter. Em menos de 05 anos, houve uma mudança significativa desse público. Os adolescentes que utilizam o mIRC para bater papo, no universo das redes sociais, são bombardeados constantemente por notícias, informações, e produtos que não chegavam tão facilmente.

O marketing digital acompanhou esse processo de evolução? De certa forma, muito embora as iniciativas ainda sejam as mesmas. Os “Twitterncontros” e outras movimentações que são comuns vistas nesses sites são bem semelhantes às épocas do mIRC. A diferença é que nessa época, havia o público limitado àquela sala de bate-papo. Hoje, com o Twitter, uma estratégia de divulgação atinge proporções mundiais em questão de horas.

Agora fica a questão para a próxima inovação. Muitos acreditam que seja o 4square ou o StumbleUpon outros não. O que importa é perceber que a evolução das redes sociais, desde a época em que havia a instalação de programas de relacionamento até as redes na web, transformaram a forma de comunicação atualmente.

Contudo, os princípios são os mesmos. Não há mais o lúdico desconhecido na época em que se perguntava o “Como você é?” no mIRC.

Hoje as referências são os facebooks, twitters e orkuts.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011



“Há um tempo em que é preciso
abandonar as roupas usadas,
que já tem a forma do nosso corpo, e
esquecer os nossos caminhos,
que nos levam sempre
aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia:
e, se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado, para sempre,
à margem de nós mesmos.”


Fernando Pessoa


domingo, 9 de janeiro de 2011

Indagações




"Não me conheço se não de ir vivendo à toa. Se tivesse a tolice de me perguntar "quem sou eu?" cairia estatelada e em cheio no chão.

É que "quem sou eu?" provoca uma necessidade. E como satisfazer a necessidade?

Quem se indaga é incompleto".


Lispector, Clarisse

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Não existe sorriso sem dono, existe dono sem sorriso.



Ação da Pagú Propaganda em dez/2010 para dar às crianças carentes de Aparecida de Goiânia um Natal mais bonito, alegre e solidário.



Muitos abraços, sorrisos, brincadeiras e denguinhos no colo.



Novos sobrinhos, gargalhadas, afagos e beijinhos.




Quando vemos esses olhinhos brilhando, o coração se enche de alegria, a alma se renova, e percebemos que basta uma pequenina atitude pra arrancar carinhos sinceros e sorrisos desses donos de um coração gigante.


Muitas vezes nos esquecemos o quanto esse amor é importante.


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011